Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Campanha mobiliza 17 países contra exploração sexual

logotipo

Arnaldo Cezar Coelho, árbitro e comentarista esportivo, Jurema Batista, subsecretária de Inclusão Produtiva da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio de Janeiro, Márcia Fruet, representante da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o jogador Juninho Pernambucano, Osvaldo Vargas, Assessor da área internacional do conselh o nacional do SESI e Marcio Caetano Setubal, gerente de marketing e comunicação do Conselho Nacional do Sesi.

Campanha mobiliza 17 países contra exploração sexual
Iniciativa será replicada nas doze cidades-sede da Copa e contará com importantes apoiadores: os jogadores Kaká, Juninho Pernambucano e a atriz Taís Araújo
Com o aumento do número de turistas no Brasil neste ano, em função da Copa do Mundo, surge também o risco do crescimento da exploração sexual de crianças e adolescentes. Para reduzir esse impacto, o Conselho Nacional do SESI e a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) lançam, no país, a campanha internacional Não Desvie o Olhar, que é coordenada no exterior pela rede ECPAT (sigla do inglês End Child Prostitution And Trafficking - Fim da Prostituição e do Tráfico Infantil).
No Brasil, a campanha terá veiculação a partir deste mês e envolverá as 12 cidades-sede da Copa, junto a prefeituras, governos estaduais e parceiros locais. O lançamento nacional será realizado amanhã (16/04), às 9h30, no Hotel Caesar Park, em Ipanema, no Rio de Janeiro, e contará com a presença do ex-jogador Juninho Pernambucano, do árbitro e comentarista esportivo Arnaldo Cezar Coelho, do presidente do Conselho Nacional do SESI, Jair Meneguelli e da representante da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Márcia Fruet.
Para alcançar os objetivos, a mensagem da campanha estará presente no percurso principal dos turistas, nacionais e internacionais, envolvendo, principalmente, o trade turístico que receberá os torcedores. Para isso, contará com parceiros como a rede de hotéis Accor. Para a responsável pela área de CSR da Accor, Antonietta Varlese, "essa iniciativa é extremamente importante para sensibilizar os cidadãos brasileiros e estrangeiros quanto a esse crime, alertando sobre as punições cabíveis no país e estimulando as denúncias por meio do Disque 100".
De aeronaves, aeroportos e hotéis, passando pelos táxis, bares e restaurantes, lá estará o alerta "Não Desvie o Olhar": denuncie, proteja, vista essa camisa. Segundo Jair Meneguelli, presidente do Conselho Nacional do SESI, a mensagem será replicada com sucesso em todo o país, não somente pela legitimidade de seus parceiros e apoiadores, mas, sobretudo pela forma como está sendo construída junto com a sociedade. "Esta não é uma campanha de uma ou mais instituições. É uma iniciativa que pretende envolver todas as camadas e setores da sociedade. Por isso, não será uma ação exclusiva da Copa. Mas, sim, uma ação permanente de proteção e valorização da juventude brasileira", aposta Meneguelli.
A ação alertará aos turistas nacionais e estrangeiros sobre o crime e as consequências penais para quem praticá-lo, e convocará a todos a denunciarem a exploração sexual de crianças e adolescentes, ligando para o Disque 100.
Segundo o prefeito de Porto Alegre e presidente da FNP, José Fortunati, a campanha pretende aumentar a intolerância diante desse crime e reforçar a importância da denúncia. "Combater a exploração sexual infantil e juvenil não deve e não pode ser apenas uma meta ou um trabalho da educação, assistencial social ou saúde. Proteger nossas crianças é um dever de todos nós e precisamos estar atentos para denunciar sempre", afirmou.
Sensibilizar, mobilizar e impactar
A campanha "Não Desvie o Olhar" terá como foco três eixos prioritários:
1. "Sensibilização", na qual pretende despertar nos torcedores e cidadãos o sentimento de proteção, em relação às crianças e aos adolescentes brasileiros, e de indignação frente à exploração sexual.
2. Para mobilizar a sociedade, o segundo eixo "Convocação" incentivará o cidadão a denunciar o crime, por meio do Disque 100.
3. Pouco antes e durante a Copa, o eixo "Repressão" deixará claro que a exploração sexual de crianças e adolescentes é crime e que será punida. Esse eixo destaca a intolerância em relação ao crime e reforça a importância da denúncia.
Os eixos serão desenvolvidos de abril a julho de 2014 e impactarão o público principalmente nas cidades-sede da Copa, em pontos estratégicos de trânsito dos torcedores nacionais e estrangeiros, tais como: táxis, hotéis, bares, restaurantes, aeroportos e aeronaves, estradas e demais meios de maior penetração e afinidade com o público.
Além do Brasil, a campanha também será veiculada em 16 países da Europa, com aporte de recursos da União Europeia (UE): França, Holanda, Alemanha, Polônia, Luxemburgo, Suíça, Bulgária, Bélgica, Ucrânia, Espanha, Romênia, República Tcheca, Reino Unido, Estônia, Itália e Áustria.
Para mais informações sobre a campanha, acesse:
Sobre Conselho Nacional do SesiO Conselho Nacional é a instância máxima do SESI. É responsável por avaliar todos os programas e metas da entidade, aprovar e fiscalizar os orçamentos do departamento nacional e dos departamentos regionais, além de prestar contas aos órgãos de controle da União - a Controladoria Geral (CGU) e o Tribunal de Contas (TCU). Também supervisiona a ação de alguns projetos sociais de abrangência nacional e parcerias com instituições do Sistema S.
O Conselho é composto por representantes dos empresários, do governo e dos trabalhadores. O presidente é nomeado pelo presidente da República.

Nenhum comentário: