Total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Turismo brasileiro avança em competitividade



Ao desenvolver seus destinos, o MTur ajuda a gerar renda para o país, valorizar o patrimônio natural e atrair cada vez mais visitantes. Tema é assunto de novo vídeo institucional
Os atrativos naturais do Brasil são em boa parte responsáveis pelo grande número de turistas que escolhem o país como destino de férias. De acordo com o relatório de Competitividade do Fórum Econômico Mundial, o Brasil é considerado o país com maior potencial em recursos naturais do mundo.
Para fazer dessa riqueza uma força para gerar renda, preservar o patrimônio natural, desenvolver o país e atrair cada vez mais visitantes, o MTur investe na competitividade de seus destinos. 
No final do ano passado, a pasta premiou as cidades brasileiras que mais evoluíram em competitividade, avaliadas por meio de critérios desenvolvidos pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas.
Outro estímulo à competitividade foi o Plano Brasil Maior, do governo federal, que incluiu a cadeia turística no conjunto de medidas de estímulo à economia nacional. Entre elas, a redução de tarifas de energia elétrica e de importação de equipamentos para os setores de transportes e parques temáticos, além da desoneração da folha de pagamento da cadeia produtiva.
Os hotéis também foram contemplados com a substituição da contribuição patronal ao INSS, de 20%, pela alíquota de 2% sobre o faturamento. A implantação do Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços (Siscoserv), em 2012, também é vista pelo setor como primeiro passo para que serviços de hotelaria, transportes, alimentação, bebidas, entre outros, possam ser considerados “produto” de exportação e gozem de incentivos fiscais.
O MTur informatizou ainda a Ficha Nacional de Registro de Hóspedes. A ferramenta permite que o ministério identifique o perfil do turista e as taxas de ocupação hoteleira de cada região.
Ainda em 2013, representantes do Ministério do Turismo, da Embratur e do Sebrae assinaram acordo de cooperação para aumentar a competitividade do turismo nacional. O acordo prevê investimentos conjuntos da ordem de R$ 35,5 milhões para realização de estudos técnicos, cursos, pesquisas, certificações e seminários.
Para o ministro do Turismo, Gastão Vieira, “todas as medidas de estímulo ao turismo são bem-vindas, pois contribuem para gerar mais emprego e renda e aumentar a competitividade do setor turístico”.

Série institucional
O Ministério do Turismo produziu uma série de oito curtas sobre as principais ações da pasta. A campanha “Turismo em Cena” destaca os programas de formação e qualificação profissional, investimentos em cidades históricas e turismo de negócios, além de avanços em competitividade, infraestrutura turística e reforço aos parques nacionais.

As ações do MTur vão ao encontro das metas previstas no Plano Nacional de Turismo 2013-2016, que prevê o crescimento do turismo interno e a chegada de estrangeiros, além de um acréscimo nos postos de trabalho no setor, impulsionando a competitividade do turismo brasileiro.
“Nossas metas são audaciosas, mas com trabalho e esforço conseguiremos cumprir os objetivos, entre eles, o de elevar o Brasil à condição de 3ª economia turística mundial até 2022”, afirma o ministro do Turismo, Gastão Vieira.

Nenhum comentário: