Total de visualizações de página

terça-feira, 15 de abril de 2014

Em Salvador, Rosalba Ciarlini apresenta potencial econômico do RN em fórum promovido pela revista Exame


         A Governadora Rosalba Ciarlini participou, na tarde desta terça-feira, 15, do “Fórum Nordeste: Os Próximos Desafios”, promovido pela revista Exame, da Editora Abril, uma das mais respeitadas publicações sobre economia do Brasil. Acompanharam a Governadora no evento o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato, e de Comunicação, Paulo Araújo. 
         A Chefe do Executivo potiguar participou de uma mesa redonda sobre os desafios para reduzir a desigualdade e aumentar a produtividade com o Governador da Bahia, Jacques Wagner, e da Paraíba, Ricardo Coutinho. O debate foi mediado pelo jornalista Andre Lahoz, diretor de redação da Exame. 
         Na sua fala, a Governadora listou as iniciativas que o Governo do Estado tem feito nos últimos três anos no sentido de atrair investimentos privados no RN (de 2011 para cá, 18 novas empresas se instalaram no território potiguar) por meio dos três programas de incentivos fiscais e as parcerias público-privadas realizadas no estado, entre os quais a Arena das Dunas, o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante e as Zonas de Processamento de Exportação de Macaíba e do Sertão, que será inaugurada em maio. 
         “O Rio Grande do Norte é um estado cheio de energia que está preparado para receber os investimentos dos senhores”, disse a Governadora, lembrando que na última quinta-feira, 10, a ANEEL anunciou o RN como o maior produtor de energia eólica do país.  “Temos 29 parques produzindo 736 MW de capacidade instalada, estamos construindo outos 52 e até 2018 serão mais 49, o que vai nos garantir algo em torno de 4 mil MW”, listou Rosalba Ciarlini. “Já estamos nos tornando exportador de energia limpa e podem começar a pensar em levar suas empresas para usufruir dessa verdadeira Itaipu de ventos”. 
         A Governadora também abordou os números relativos à educação. Nos últimos três anos, de acordo com a avaliação do PISA nas áreas de Matemática, Leitura e Ciências o RN saltou de 371 para 387 (16 pontos), quando o Brasil foi de 401 para 402.  Com relação ao ENEM, a média dos alunos da rede estadual cresceu 6 pontos entre 2011 e 2012 (saindo de 448 para 454). “A saída para o desenvolvimento passa necessariamente pela educação”, disse a Governadora. “Estamos construindo 10 escolas técnicas-profissionalizantes em todo o estado para formar mão de obra qualificada para as nossas empresas”. 
         Rosalba Ciarlini detalhou à plateia de empresários, entre os quais o potiguar Flávio Rocha, presidente do Grupo Riachuelo, os gargalos que foram destravados desde o início da gestão, em 2011, para assegurar a construção do aeroporto de São Gonçalo do Amarante e a inclusão de um novo acesso ao projeto original, ligando o terminal à São Gonçalo e Macaíba. “A Guararapes é nossa parceira no projeto Pró-Sertão, que permitiu a instalação de doze micro unidades de produção de confecções na região do Seridó, garantindo pleno emprego, aproveitando uma característica da região e promovendo o desenvolvimento no interior”. 
         Outra obra estruturante importante citada pela Governadora na sua fala foi a Barragem de Oiticica, em Jucurutu, que atingiu 30% do cronograma e será entregue em outubro de 2015. “A indústria da mineração da região do Seridó, assim como os moradores de 17 municípios daquela região, precisam antes de tudo de água. Oiticica era um sonho secular que o nosso governo tirou do papel”. 
         Instada a falar sobre saneamento e desenvolvimento humano, a Governadora lembrou que o programa Sanear RN dispõe de R$ 1,4 bilhão para levar água e esgoto tratado a 80% do território potiguar e que Natal será a primeira capital brasileira 100% saneada, saindo dos atuais 35,7%. “Outro salto que vamos dar é com o RN Sustentável, lançado em todas as regiões do estado”, informou Rosalba. “Conseguimos, depois de arrumar as contas do estado, o maior financiamento da história com o Banco Mundial (USD 540 milhões) para desenvolver dez cadeias produtivas, e melhorar saúde, segurança e educação nos próximos cinco anos”. 
         De comum, os três governadores falaram sobre a necessidade de se discutir o Pacto Federativo, percentual dos repasses do Fundo de Participação dos Estados, a carga tributária como fator fundamental para atrair novas empresas e a preocupação com o aumento dos índices de violência nos estados nordestinos. “Geramos riquezas, produzimos divisas e precisamos ser olhado com mais carinho. Nada contra o Sul e Sudeste, mas a riqueza de lá foi construída com muito do nosso esforço e suor”, disse o governador da Bahia, Jacques Wagner. 
         Para a diretora do grupo Exame, Cláudia Vassalo, a escolha dos três governadores para formar a mesa redonda “Como reduzir a desigualdade e aumentar a produtividade” reflete o interesse da maior publicação de economia do país exatamente sobre o que está acontecendo de melhor no Nordeste. “É a segunda vez que a Governadora Rosalba participa e isso muito nos honra. O Rio Grande do Norte está no caminho certo na atração de investimentos privados e formação de parceria público-privadas”, declarou. 
Fotos: Paulo Araújo

Nenhum comentário: