Total de visualizações de página

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Sistema Fecomércio e CDL Natal reúnem empresários para confraternização de final de ano



O ano de 2013 não foi fácil para os segmentos do Comércio, Serviços e Turismo. Crise na atividade turística com a diminuição do número de visitantes na nossa cidade, alta da inflação e da taxa Selic, além da falta de investimentos públicos. Mas ainda assim, há que se comemorar os números alcançados pelo setor que um dos mais representativos e que é um dos motores da economia do estado.


“Apesar das atribulações, ainda somos um setor forte na economia do estado, já que geramos mais de 282 mil empregos formais, o equivalente a 46% de todas as vagas com carteira assinada do Rio Grande do Norte”, disse o presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Fernandes de Queiroz.


Este foi o tom da festa que marcou a confraternização de final de ano das entidades do comércio potiguar, e que aconteceu na noite desta quarta-feira, 11.12, no Boulevard Recepções. O evento foi promovido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio RN) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal).


Membros da diretoria do Sistema Fecomércio e CDL Natal, presidentes de Sindicatos filiados à Fecomércio, autoridades políticas e empresários marcaram presença no evento promovido pelo setor que compõe 44,3% do PIB do estado, e que contribui com 52% do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de serviços (ICMS) recolhido pelo Tesouro Estadual.


O presidente da CDL Natal, Amauri Fonseca, concordou que este ano as dificuldades foram muitas, lembrando ainda dos protestos que iniciaram no mês de junho, que obrigaram o comércio a fechar as portas mais cedo, e ainda o grande número de assaltos registrados em diversos estabelecimentos comerciais. “É um momento de confraternização, apesar do ano de dificuldades. Além dos números, devemos comemorar a união dos empresários do comércio potiguar, que juntos lutaram por causas em comum e para debater temas importantes, como a segurança”, afirmou Amauri.

Nenhum comentário: