Total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

ABAV participa de articulação global


Entre os dias 7 e 9 de novembro foi realizada em Córdoba, na Espanha, a 1ª Cúpula Mundial de Presidentes de Associações de Agências de Viagens, evento que reuniu mais de 60 países e, sem dúvida, foi um sucesso. O Brasil esteve representado por Antonio Azevedo, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV Nacional), e por Leonel Rossi Jr., vice-presidente de Relações Internacionais da entidade. A segunda edição será promovida em Zagreb, na Croácia.
Entre os importantes temas discutidos ganha destaque o associativismo das agências de viagens no século XXI, de modo que, mundialmente unidas, enfrentem, com poder, tempos de mudanças pouco favoráveis.
Durante o encontro, foi abordado também o New Distribution Capability (NDC), novo modelo de distribuição aérea que está sendo desenvolvido pela Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA), o qual causa grande preocupação aos agentes de viagens, que demandam um modelo neutro que permita a distribuição transparente de produtos e serviços aéreos por todos os canais de distribuição, inclusive os agentes de viagens.
No que diz respeito a este assunto, a IATA assumiu o compromisso de estabelecer fórum de negociação com a presença das agências de viagens.
Na oportunidade, os participantes discutiram e combateram a política excessivamente restritiva relacionadas à chegada de turistas a alguns países, mostrando-se necessário que as autoridades nacionais trabalhem em coordenação com os agentes de viagens de todo o mundo para que exista uma política de facilidade nos fluxos turísticos.
Sustentabilidade também foi uma discussão prioritária no evento e algumas companhias aéreas, empresas ferroviárias e de aluguel de veículos apresentaram iniciativas que visam o turismo sustentável. Neste contexto, foi firmado um Código de Ética mundial para o turismo, elaborado pela Organização Mundial do Turismo (OMT), com a participação do secretário-geral Taleb Rifai. Doze associações de agências de viagens já assinaram, colocando especial atenção nos aspectos sociais, culturais e econômicos em prol de um setor mais sustentável e responsável.
Concomitantemente à reunião de Córdoba, a Aliança Mundial das Associações de Agências de Viagens (WTAAA, na sigla em inglês), realizou, nos dias 8 e 9 de novembro, sua reunião semestral com seus países membros, dos quais o Brasil faz parte. O evento incluiu a assembléia geral anual da entidade e marcou a reeleição de Lars Thykier, da Dinamarca, como presidente e de David McCaig, do Canadá, como vice-presidente.
“A WTAAA, que representa mais de 80% dos agentes de viagens do mundo, é a voz global da indústria de viagens”, afirmou Thykier. A agenda reforçou as discussões acerca do NDC, expansão de afiliação de novos países e vários outros problemas importantes do setor de viagens e turismo. A associação afirmou que está monitorando de perto o projeto NDC, encorajando a IATA a manter um diálogo aberto e trabalhando para que a visão dos agentes de viagens seja levada a sério.
“Com a representação global da WTAAA, muitos desafios enfrentados nos seis continentes podem ser resolvidos com nossas ações e podemos dizer que os agentes de viagens têm um futuro brilhante”, afirmou Thykier.
Aproveitando também a reunião de Córdoba, foi promovida, no dia 9 de novembro, uma reunião do Fórum Latino-Americano de Turismo (Folatur), na qual estiveram presentes representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai.
Com a mesma preocupação da WTAAA, o Folatur discutiu o NDC, demonstrando sérias preocupações sobre o assunto. Alex Popovich, vice-presidente sênior da IATA, declarou que o Folatur será convidado a integrar o fórum de debates sobre o projeto. Antonio Azevedo pontuou que a posição do Brasil é manter uma postura forte sobre o NDC, mas mostrando-se aberto a conversações e debates com a IATA.
Durante o evento, representantes do Folatur afirmaram que estão trabalhando para a elaboração de um estatuto flexível e simples e que o Uruguai teria a opção para uma personalidade jurídica na entidade.
O presidente e o vice-presidente da ABAV entenderam as reuniões realizadas de extrema importância para a ABAV e para suas agências de viagens associadas,bem como para o turismo latino-americano e global.  

Nenhum comentário: