Total de visualizações de página

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Temporada de cruzeiros vai estimular viagens pelo país

MSC Fantasia

Na próxima temporada, 668 mil passageiros devem navegar pela costa brasileira. Ministério do Turismo busca melhorias na infraestrutura náutica

O turismo náutico e de cruzeiros marítimos registrou um crescimento de cerca de 600% na última década, segundo a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar). A movimentação teve um impacto de R$ 1,4 bilhão na economia brasileira na melhor temporada (2010/2011), que teve um total de 20 cruzeiros navegando pela costa do país.
Segundo o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, o Ministério do Turismo vem interagindo com diversos órgãos governamentais em busca de melhorias na infraestrutura desse segmento, com o objetivo de atrair mais turistas e embarcações navegando pela costa brasileira.
“Recebemos as reivindicações da Abremar e encaminhamos ofícios a diversos órgãos como a Marinha do Brasil, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários, o Ministério do Trabalho e o Ministério da Fazenda, que são os órgãos responsáveis pelos custos de taxas portuárias, impostos e relações de trabalho dos tripulantes das embarcações, para ver o que é possível ser feito”, explicou o secretário.
Para a próxima temporada 2013/2014, a Abremar espera que pelo menos 668 mil passageiros aproveitem as 242 opções de roteiros em 12 transatlânticos que estarão navegando pela costa brasileira. A temporada começa em novembro e vai até abril de 2014.
Apesar de haver queda em relação aos anos anteriores, o setor está otimista com mudanças sinalizadas pelo governo. O Brasil hoje ocupa a sétima colocação no ranking mundial de transporte de passageiros em cruzeiros, mas já esteve em quinto. “O Brasil ainda é um país fechado e sua estrutura legal não foi formulada para o setor. Ao final de todas estas discussões precisaremos provavelmente fazer uma legislação especifica”, concluiu Lummertz.
Para o secretário executivo do MTur, Sérgio Braune, é preciso “melhorar a nossa infraestrutura portuária adaptando-a aos cruzeiros marítimos, para que o turista tenha mais conforto e seja melhor recebido. É necessário também ouvir mais o setor face à sua grande importância para o turismo brasileiro”, explicou.
Entre os navios que devem ancorar nos portos brasileiros nos próximos meses estão o Costa Fascinosa; o Costa Favolosa; o MSC Preziosa; o MSC Poesia; o MSC Orchestra; o MSC Magnifica; o Grand Celebration; o Grand Mistral; o Splendour of the Seas; o Pullmantur Sovereign; o Pullmantur Zenith; o Pullmantur Empress; e o Louis Aura.
O arquipélago de Fernando de Noronha voltará a receber cruzeiros marítimos com o Louis Aura, que tem capacidade para 700 pessoas. Estão previstas 21 escalas na ilha, com cruzeiros partindo de Recife, Natal, Fortaleza e João Pessoa. Os roteiros terão duração de duas a sete noites.

Nenhum comentário: