Total de visualizações de página

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 4,5 milhões à Light Serviços de Eletricidade S.A

 Recursos, R$ 4,5 mi, são da linha de Investimentos Sociais de Empresas e também apoiarão o turismo no Parque São João Marcos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 4,5 milhões à Light Serviços de Eletricidade S.A. Os recursos destinam-se à execução de dois projetos que serão financiados por subcrédito social dentro da Linha de Investimentos Sociais de Empresas (ISE) do Banco.
O Projeto Travessia prevê a reforma de áreas de lazer em 11 comunidades pacificadas do Rio de Janeiro. Para realizá-lo, a Light desenvolveu parceria com a Secretaria de Estado de Esportes e Lazer, o Instituto Pereira Passos (IPP), a Central Única das Favelas (CUFA) e a ONU, por meio da ONU-Habitat. As comunidades beneficiadas serão: Rocinha, Tabajaras, Coroa, São Carlos, Tuiuti, Andaraí, São João, Mangueira, Alemão, Batan e Madureira.
Outra intervenção do Projeto Travessia é a revitalização do Viaduto Negrão de Lima, localizado em Madureira. Inaugurado nos anos 1960, o equipamento deixou de ser um lugar deteriorado e inseguro e se tornou palco de manifestações culturais e esportivas, como shows, oficinas de graffiti, basquete de rua, skate e capoeira.
Dentre as ações previstas no plano estão a reestruturação de quadras poliesportivas e campos de grama sintética, construção de academias ao ar livre e pistas de ciclismo e BMX. Também está prevista a reforma em áreas de apoio como banheiros e vestiários e em algumas comunidades as obras vão abranger o entorno, como praças ou parques infantis.
Dois empreendimentos sociais focados na prática esportiva que já atuam nas comunidades também serão apoiados: o Espaço Nobre Arte e o Favela Surf Club, ambos no Pavão-Pavãozinho. A empresa estima que, no total, cerca de 500 mil pessoas serão beneficiadas pela implantação do Projeto Travessia.
São João Marcos – O segundo projeto será realizado no Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos, no município de Rio Claro. O objetivo é potencializar o local — uma antiga cidade colonial com importante papel na produção cafeeira do Rio de Janeiro — como ponto de interesse turístico.
Para aumentar o fluxo à região será incrementado o circuito de visitação do sitio arqueológico e implantado um Programa de Educação para capacitar e qualificar os moradores.
O projeto em questão será desenvolvido pela Light em parceria com Instituto Cidade Viva — que opera o parque —, Prefeitura Municipal, Governo do Estado, Instituto Estadual de Meio Ambiente (INEA), Instituto Estadual de Patrimônio Cultural (INEPAC) e Instituto do Patrimônio Artístico Nacional (IPHAN).



Nenhum comentário: