Total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

EMBRATUR AMPLIOU INVESTIMENTO NA PROMOÇÃO DO NORDESTE



Durante participação em seminário em Aracaju, Vicente Neto, da Embratur, revela que instituição ampliou a promoção da região nos últimos anos. Segundo ele, desafio a ser enfrentado é conectividade aérea

A promoção das belezas do Nordeste brasileiro no exterior foi o principal tema abordado durante o Seminário de Desenvolvimento Regional e Turismo, realizado pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, hoje (9), em Aracaju (SE). Na ocasião, o assessor especial da Presidência da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto, detalhou as ações do governo Dilma para divulgar o país no mercado internacional. “O valor investido pela Embratur em ações de fortalecimento da imagem da região Nordeste em 2012 foi de aproximadamente R$ 21 milhões, representando um significativo aumento em relação aos últimos anos”, detalhou o assessor.
Descrição: Descrição: O assessor especial da Presidência da Embratur, Vicente Neto, representando Flávio Dino no evento em Aracaju (SE)
O assessor especial da Presidência da Embratur, Vicente Neto,
representando Flávio Dino no evento em Aracaju (SE)

Vicente Neto ressaltou que a Embratur tem como objetivo, aprimorar e ter resultados a logo prazo no trabalho de promoção turística internacional do Brasil, sempre envolvendo os setores público e privado, em uma estratégia unificada. Ainda segundo o assessor, o turismo já começa a colher os frutos dos grandes eventos, com impactos imediatos. “A Copa das Confederações gerou um impacto total de R$ 740 milhões na economia, sendo R$ 321 milhões apenas de gastos dos turistas. Já a Jornada Mundial da Juventude, trouxe R$ 1,2 bilhões para o Rio de Janeiro e do país, dos quais, R$ 658 milhões foram gastos diretamente pelos peregrinos do evento”. Dados de estudo realizado pela Embratur revela, ainda, que a Copa do Mundo gerará uma receita de R$ 25 bilhões advinda dos gastos dos turistas brasileiros e estrangeiros durante os 30 dias do evento.

A senadora Lídice da Mata, durante sua fala, defendeu que as ações para apresentar o Brasil no mercado internacional devem ser privilegiadas pelo governo, como passo importante para que o país colha os frutos dos investimentos realizados para os grandes eventos, que já aconteceram e ainda ocorrerão. “É necessário maior orçamento para promoção dos destinos para o mundo, para garantir que o país aproveite o legado de ser sede de megaeventos” disse a senadora.

Desafio da conectividade aérea
Descrição: Descrição: Palestra do assessor da Presidência da Embratur, Vicente Neto, em evento em Aracaju (SE)
Palestra do assessor da Presidência da Embratur,
Vicente Neto, em evento em Aracaju (SE)
Os gargalos para ampliar o desenvolvimento do turismo do Nordeste também foram abordados pelo participante da Embratur. “Para que o crescimento do setor seja sustentável, é necessário atenção para os fatores que garantem a competitividade: preços e qualidade dos produtos e serviços. Não esquecendo também da necessidade de oferta de voos domésticos e internacionais, que sofreram queda considerável entre os meses de janeiro de 2013, comparando com 2012″, disse Vicente. Alguns destinos do amargaram a diminuição de aeronaves pousando nos aeroportos em até 15%, como no caso de Ilhéus. “Sem conectividade, não existe turismo”, ponderou.

Os dados apresentados pela Embratur no Seminário revelam que houve queda no número de voos internacionais semanais em todos os aeroportos nordestinos, exceto Recife. “É necessário a atenção para estas informações, pois a diminuição de oferta faz com que o destino se torne menos competitivo”, disse Neto. Em contrapartida, o assessor lembrou do Plano de Aviação Regional, lançado pelo Governo Federal, com o objetivo de fortalecer e estruturar rede de 689 aeroportos regionais. Com investimentos de R$ 7,3 bilhões em 270 aeroportos na primeira fase, sendo só para o Nordeste, R$ 2,1 bilhões para 64 aeroportos.

Desenvolvimento do turismo de negócios

O ministro do Turismo, Gastão Vieira, ressaltou que a região Nordeste faz parte do imaginário dos brasileiros. “Pesquisas do Ministério mostram que 55% dos turistas do país têm a intenção de viajar para destinos nordestinos, quase três vezes mais que a disposição de viajar para o Sul”, comparou. Ainda de acordo com o ministro, a atividade da formação do PIB (Produto Interno Bruto) de cada estado está acima de 10% e a expectativa é de crescimento, com o fortalecimento de outras potencialidades, como o turismo de negócios e eventos. “Além da ampliação do Centro de Convenções de Aracaju, teremos novos equipamentos em Teresina, Maceió e Natal”, anunciou. Durante o evento, o ministro assinou um convênio com o governo de Sergipe para a reforma do Centro de Eventos da cidade, no valor de R$ 20 milhões.

Estiveram presentes no Seminário os Ministros do Turismo, Gastão Vieira, da Integração Nacional, Fernando Bezerra, os senadores Valadares, Lídice da Mata, Rodrigo Rollemberg e João Capiberibe, além de deputados federais e estaduais, secretários de turismo dos nove estados nordestinos e do governador em exercício de Sergipe, Jackson Barreto.

Assessoria de Imprensa - Embratur

Nenhum comentário: