Total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

DESEMPENHO DA HOTELARIA EM SALVADOR EM JULHO 2013


 

A hotelaria de Salvador apresentou em julho uma taxa média de ocupação de 59,91% e diária média de R$ 212,43, gerando um Revpar (indicador ponderado da diária e ocupação) de 189,56. Comparando-se estes resultados com igual período do ano anterior, verifica-se estabilidade na taxa de ocupação (julho de 2012: taxa de ocupação de 60,80%) e na diária média (julho de 2012: R$ 215,87), revelando que não houve avanços no desempenho em relação ao ano passado, no mês considerado de alta estação para a hotelaria em função das férias escolares no sul do país.

 

“Essa média esconde grandes dificuldades em alguns importantes hotéis da capital, que vem apresentando seguidas taxas de ocupação entre 30% a 40%, resultado este que mal cobre os custos. Teme-se que, com a aprovação do novo PDDU, vários hotéis serão construídos, o que levará ao sucateamento de várias unidades”, pondera Manolo Garrido, Presidente da Abih-Ba.

 

Estes dados são fruto da pesquisa Taxinfo, realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Em Salvador, participam da pesquisa uma amostra de 25 grandes e médios hotéis, que oferecem 4.357 apartamentos, o que corresponde a cerca 21% do total (20 mil apartamentos ou 40 mil leitos, segundo a Pesquisa de Serviços de Hospedagem de 2011 do IBGE). Os dados são fornecidos mensalmente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem em nossa capital.

 

COMPARATIVO COM OUTRAS CAPITAIS


Comparando-se os dados de Salvador com igual levantamento realizado em outras capitais em julho deste ano, observa-se que a taxa de ocupação de Salvador (59,91%) foi novamente a mais baixa dentre as capitais pesquisadas: Aracaju (66,57%), Belo Horizonte (69,81%), Fortaleza (84,30%), Maceió (80,63%) e Vitória (62,86%). No que diz respeito à diária, o valor médio cobrado na capital baiana em julho (R$ 212,43) foi superior ao de Fortaleza (R$ 206,47), Maceió (R$ 208,47), Aracaju (R$ 206,94) e Vitória (R$ 189,56),  sendo superado apenas por Belo Horizonte (R$ 253,20). A informação da capital mineira refere-se à média apresentada por 27 hotéis, que oferecem 2.998 quartos (22,4% do total) enquanto os de Aracaju se referem a 8 hotéis com 931 quartos (20,2% do total da cidade), 9 hotéis em Maceió, 6 em Fortaleza e 24 hotéis em Vitória (2.817 quartos).


 Assessoria de Imprensa - ABIH-BA

Nenhum comentário: