Total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Confiança do empresário volta a subir em agosto, aponta CNI


 
O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) cresceu 2,6 pontos percentuais em relação a julho, atingindo 52,5 pontos, mas ainda assim é o segundo mais baixo desde a crise de 2008
 
Depois de cair em julho ao nível mais baixo desde abril de 2009, a confiança do empresário da indústria voltou a subir em agosto, em 2,6 pontos percentuais, atingindo 52,5 pontos, revela o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado nesta sexta-feira, 16 de julho, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O ICEI varia de 0 a 100 e valores acima de 50 indicam empresários confiantes e expectativa otimista.
Embora o índice de agosto seja o segundo mais baixo desde a crise econômica de 2008 e continue tímido, o crescimento de 2,6 pontos percentuais do ICEI neste mês  "é importante para a retomada da economia", avalia a CNI.
 
O aumento da confiança do empresário da indústria ocorreu em todos os tamanhos de empresa, com destaque para as de grande porte, nas quais o ICEI atingiu 53,2 pontos. Entre os três segmentos da indústria, o de transformação ainda mostra o nível de confiança mais baixo (51,9 pontos); a extrativa, o mais elevado (53,5 pontos); enquanto o indicador da indústria da construção é de 52,9 pontos.
 
As expectativas do empresariado para os próximos seis meses também melhoraram, atingindo 56,9 pontos em agosto, 2,5 pontos mais do que em julho. Sobre as condições da economia, as perspectivas atingiram 49,7 pontos, chegando a 60,5 pontos quando se trata do futuro da empresa.
O ICEI de agosto ouviu 2.513 empresas entre 1º e o dia 13, das quais 901 de pequeno porte, 988 médias e 664 grandes empresas.  

Nenhum comentário: