Total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de julho de 2013

São João rendeu R$ 250 milhões para o turismo de Pernambuco



O São João, além de ser uma das festas populares mais tradicionais de Pernambuco, tem contribuído para a economia do Estado. Neste ano, a receita turística do evento foi de R$ 250 milhões, um aumento de 39% em relação ao ano passado, quando R$ 179 milhões foram deixados pelo público dos festejos juninos. “Esses números demonstram a importância do São João para a economia das cidades do interior, em especial para o segmento turístico. Nos últimos dois anos, o crescimento da receita turística, ou seja, os gastos com hospedagem, alimentação e serviços, foi de 74%: saltou de R$ 143 milhões para os R$ 250 milhões registrados esse ano”, comemora o secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa.
O fluxo de visitantes, que engloba o número de turistas e excursionistas (visitantes que não pernoitam nem residem no entorno do local visitado), também registrou crescimento. No total, 648 mil pessoas visitaram Pernambuco, o que representa um aumento de 8,89% comparado a 2012, quando foram registrados 595 mil visitantes. A taxa de ocupação hoteleira ficou em torno de 81%, mas os principais polos registraram ocupações superiores a 90%: Arcoverde (100%), Carpina (100%), Caruaru (97%), Limoeiro (95%) e Gravatá (94%). Os dados fazem parte da pesquisa realizada pela Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) nos municípios de Arcoverde, Carpina, Caruaru, Gravatá, Pesqueira e Petrolina.
Os visitantes estavam dispostos a gastar mais dinheiro neste São João. O gasto médio diário ficou em torno de R$ 118,99, o que representa um aumento de 9,6% em relação a 2012, quando os visitantes gastaram por dia R$ 109,10. A pesquisa avaliou também a satisfação do público: 88% aprovaram os festejos juninos, 96% manifestaram interesse em participar novamente do São João de Pernambuco e 97% recomendariam a festa para amigos e parentes.
A Pesquisa do Perfil Socioeconômico do Visitante do São João 2013 foi elaborada e aplicada pela Unidade de Gestão da Informação da Empetur em Arcoverde, Gravatá, Pesqueira, Petrolina, Caruaru e Carpina. Nas primeiras quatro cidades, o levantamento foi feito entre os dias 21 e 23 de junho. Em Caruaru, a pesquisa foi feita no período de 21 a 24 de junho já em Carpina  entre os dias 22 e 24 de junho. Além da pesquisa presencial, a Empetur também fez um levantamento por telefone na rede hoteleira de 21 municípios do Estado nos período de 25 a 27 de junho. A metodologia utilizada é aceita pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e leva em consideração os dados coletados nas duas sondagens para projetar os números globais.


Nenhum comentário: