Total de visualizações de página

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Resorts faturam mais com visitantes brasileiros

Resorts faturam mais com visitantes brasileiros

SERHS Natal Grand hotel

Turismo doméstico ocupa lugar de visitantes estrangeiros e aumenta faturamento de resorts

Até pouco tempo atrás, os resorts no país eram um meio de hospedagem que dividia suas atenções entre visitantes brasileiros e estrangeiros. Em 2008, o público internacional representava 43% dos hóspedes e os brasileiros 57%. Seguindo a tendência de crescimento de brasileiros nos últimos anos, em 2012 a participação de brasileiros chegou a 90% e a de estrangeiros caiu para 10%, segundo a associação Resorts Brasil, que representa o setor.

“O turismo doméstico está em alta, ganha espaço em boa parte dos meios de hospedagem antes ocupado por estrangeiros”, disse José Francisco Lopes, diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo. No ano passado 60 milhões de brasileiros realizaram cerca de 197 milhões de viagens domésticas, um recorde histórico.

O faturamento dos resorts também cresceu nos últimos quatro anos: passou de R$ 947 milhões em 2008 para R$ 1,37 bilhão em 2012, um crescimento de quase 15% em quatro anos, segundo a associação. O aumento se deve ao crescimento do número de hóspedes, de leitos e acréscimo do valor das diárias.
A maioria dos 109 resorts que constam no Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas (Cadastur), do Ministério do Turismo está na Bahia (20), em São Paulo (17), no Rio de Janeiro  (11) e no Rio Grande do Norte (10).

De acordo com o coordenador Geral de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo, Jair Galvão Neto, a crise econômica internacional fez com que esse meio de hospedagem buscasse no turismo doméstico uma forma de substituir os visitantes estrangeiros. “Os resorts são empreendimentos que exigem investimentos altos e geram muitos empregos”, afirma. De acordo com Jair, o crescimento do poder de compra da classe média brasileira aqueceu o fluxo doméstico e motivou os empresários a investirem nesse segmento.

Em 2011, os resorts tiveram uma ocupação de 50%, sendo que os segmentos que mais movimentam essa categoria foram as operadoras de turismo (33%) e os eventos (35%). O resort é um hotel de alto padrão em instalações e serviços, usado para lazer e descanso. Sua principal característica são as opções de conforto, alimentação, lazer e entretenimento.

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Nenhum comentário: