Total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Copa movimentou 230 mil turistas brasileiros



O impacto econômico da Copa das Confederações foi superior a R$ 740 milhões, de acordo com o Ministério do Turismo.
A meta é atrair 600 mil turistas estrangeiros na Copa do Mundo
 Estimativas iniciais do Ministério do Turismo sobre a circulação de turistas nacionais na Copa das Confederações mostram que pelo menos 230 mil brasileiros viajaram para assistir aos jogos nas seis cidades-sede do torneio. O resultado considerou o número de ingressos vendidos pela Fifa e resultados preliminares de uma pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) sobre o perfil dos turistas nos jogos da Copa das Confederações. A pesquisa da Fipe foi encomendada pelo Ministério do Turismo.

“A Copa das Confederações é um torneio local, que atrai turistas do país. Foi assim no Brasil e também em outros países, como África do Sul e Alemanha. O turismo interno, no entanto, mostrou grande vitalidade, e movimentou cerca de R$ 740 milhões”, afirmou o ministro do Turismo, Gastão Vieira. O impacto do evento para o setor turismo é estimado em R$ 352 milhões diretamente na cadeia do turismo e R$ 348 milhões indiretamente, conforme cálculo por gasto médio de turistas feito pela Embratur, órgão ligado ao MTur. Os dados serão consolidados e divulgados pelo Ministério do Turismo.

Do total de turistas no evento, 85,3% informaram que estavam na cidade-sede motivado pela Copa das Confederações e 62,7% permaneceram em média por três dias na cidade. Desse público, 58% se hospedaram em hotéis e pousadas.

PÚBLICO INTERNACIONAL – Cerca de 20 mil turistas estrangeiros visitaram o país durante a Copa das Confederações, cerca de 3% do público local. O resultado está dentro da expectativa inicial. A permanência média foi de 14 dias, segundo prévia da pesquisa MTur/Fipe. Os serviços como hotéis e pousadas foram os principais meios de hospedagem utilizados, com citação de 80,4% do público entrevistado. “A meta é atrair 600 mil turistas estrangeiros na Copa do Mundo, um evento com maior interesse do público internacional”, disse Gastão Vieira. Ele afirma que a Copa do Mundo atrai mais turistas estrangeiros que a Copa do Mundo.

SOBRE A PESQUISA - A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) entrevistou 14 mil pessoas,  sendo 10 mil turistas brasileiros e estrangeiros nos arredores dos estádios, hotéis, estabelecimentos públicos, comércios e locais de retiradas de ingressos das seis cidades-sede e quatro mil turistas estrangeiros nos aeroportos de Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro, Recife e no aeroporto internacional de São Paulo/Guarulhos. Os dados completos consolidados serão divulgados nas próximas semanas.


Assessoria de Comunicação- Ministério do Turismo

Nenhum comentário: