Total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A importância da gastronomia para Tiradentes



Festival de gastronomia ajudou a triplicar a economia da cidade nos últimos 10 anos e já empregou mais de cinco mil profissionais

O turismo de Tiradentes não vive só de sua importância história. Um dos vilarejos mais prósperos durante o ciclo do ouro, que abrigou várias reuniões de Inconfidentes, se movimenta a 16 anos para sediar um importante festival de gastronomia. O município recebe o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, de 23 de agosto a 1º de setembro. A última edição atraiu um público de 35 mil pessoas, quase cinco vezes maior que o número de habitantes da cidade.
Ao longo de suas 16 edições, o festival já envolveu mais de cinco mil profissionais diretamente, muitos deles moradores da região. O setor de serviços - restaurantes, pousadas, bares e lojas cresceu mais de 300% em 10 anos - e boa parte desse novo impulso econômico deve-se ao crescimento da gastronomia, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Aplicada (IBGE).
“O desenvolvimento das cidades históricas é uma das prioridades do Plano Nacional de Turismo (2013-2016)”, afirmou o secretário Nacional de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, Vinícius Lummertz. Segundo ele, Tiradentes colhe os frutos de um trabalho árduo que pode ser replicado em outros destinos culturais brasileiros.
O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes apresenta uma programação intensa, com jantares especiais, cursos e degustações. Esta edição conta com a participação de 14 chefs, sendo nove brasileiros e cinco internacionais. Nos dias 23 e 24 de agosto, os jantares homenageiam a cultura brasileira, promovendo a gastronomia de dois estados e um banquete especial com a nova geração de chefs mineiros.
Já 31 de agosto e 1 de setembro serão dedicados à gastronomia latino-americana, com a participação de renomados profissionais da Argentina, Colômbia, Equador e México.
A CIDADE - O Ministério do Turismo já fomentou cerca de R$ 2,47 bilhões em recursos para infraestrutura turística de Tiradentes desde 2004. A cidade  conta com mais 85 estabelecimentos – restaurantes, bares, alambiques e lojas de quitandas e doces. A maioria deles fica no centro histórico, onde o turista ainda encontra pousadas, museus, capelas e lojas de artesanato. Mas delícias da cozinha mineira também podem ser encontradas nos sítios e nas fazendas que rodeiam a cidade e integram o roteiro Estrada do Sabor, iniciativa da Prefeitura Municipal de Tiradentes para promover o chamado turismo vivencial.
Por seu conjunto arquitetônico colonial, quase inalterado, a cidade foi tombada como Patrimônio Histórico Nacional em 1938, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).O Governo Federal está preparando um Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) das cidades históricas, que prevê investimentos na cidade. O anúncio será feito ainda este ano.
SERVIÇO - 16ª edição do Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes
23 de agosto a 1º de setembro

Assessoria de Comunicação- Ministério do Turismo

Nenhum comentário: